Mercado de Trabalho

Em busca de novas oportunidades? Conheça a carreira sem fronteiras

Por EAD UNISC   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

Pode ser que, ao escutar o termo “carreira sem fronteiras”, você imagine que estamos falando sobre nomadismo digital ou outra prática potencializada pelo trabalho remoto. 

Porém, a ideia de ter uma carreira sem fronteiras não fala exatamente sobre fronteiras físicas. 

Na verdade, o conceito está mais próximo da quebra das fronteiras subjetivas, impostas pela organização onde o profissional atual e pela ideia tradicional de carreira. 

Ou seja, quando falamos em uma carreira sem fronteiras, estamos falando de um caminho profissional liderado pelo próprio indivíduo e que pode levá-lo onde ele deseja ir, sem preocupações com plano de carreira rígidos e pré-concebidos. 

Neste artigo, vamos explorar um pouco mais o que significa ter uma carreira sem fronteiras e o que você precisa fazer para aumentar a sua empregabilidade dentro deste conceito.

Você vai conferir:

O que é a Carreira sem Fronteiras?
Como seguir uma carreira sem fronteiras

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que é a Carreira sem Fronteiras? 

A carreira sem fronteiras é uma nova abordagem do tradicional plano de carreira. 

Ela é um olhar moderno, que está ganhando muita popularidade, especialmente entre profissionais que trabalham com tecnologia, inovação e criatividade. 

Em suma, ter uma carreira sem fronteiras significa que você é o gestor da sua carreira e o responsável por tomar decisões sobre seu crescimento e desenvolvimento profissional. 

Um profissional que tem uma carreira sem fronteiras não se prende a limites organizacionais, sendo muito mais flexível, ágil e adaptável em sua trajetória. 

Este indivíduo não aceita mais um plano pré-concebido de carreira ofertado por uma empresa, ele é quem busca seu próprio caminho e que estipula seus próprios objetivos profissionais. 

Isso tudo significa que uma pessoa que segue uma carreira sem fronteiras não tem um compromisso com uma empresa específica, mas com o trabalho que faz e com os passos que aquele trabalho a fará dar em seu próprio plano de carreira. 

Se você é um profissional mais jovem, que se inseriu no mercado de trabalho há pouco tempo, esta pode se mostrar uma abordagem bastante comum. 

Mas nem sempre foi assim.

A origem da carreira sem fronteiras 

Antes da revolução da tecnologia, em meados dos anos 1990, profissionais tinham suas carreiras geridas pelas organizações das quais faziam parte. 

Isso significa que esses indivíduos eram contratados para um determinado cargo, e a empresa proporcionava um plano de desenvolvimento e crescimento. 

Por exemplo, um profissional era contratado como assistente. 

Seu plano de carreira dizia que ele poderia se tornar analista e depois gestor, além de direcionar quais habilidades e competências precisariam ser desenvolvidas para haver esse crescimento. 

O comportamento do profissional era muito mais passivo e orientado pela organização. O que resultava em indivíduos que trabalhavam na mesma empresa por décadas. 

Por influência da tecnologia e dos profissionais que formaram o Vale do Silício, essa mentalidade começou a mudar e, hoje, não é mais assim. 

Na época, os autores Robert DeFillippi e Michael Arthur notaram essa tendência. 

Em vez da estabilidade de uma empresa só, optando pelo longo prazo e ascensão progressiva, os profissionais estavam buscando propósito e aumentando sua rotatividade entre companhias. 

A tendência conquistou a geração seguinte de profissionais e, hoje, se tornou a norma. 

Até mesmo os setores de recursos humanos precisaram se adaptar e, nos dias atuais, não proporcionam mais um plano de carreira pré-concebido, mas o estímulo ao desenvolvimento intelectual e novos desafios.

Em busca de novas oportunidades? Conheça a carreira sem fronteiras

Como aumentar sua empregabilidade para seguir uma Carreira sem Fronteiras 

Como você percebeu, a carreira sem fronteiras começou como uma tendência em uma área específica, mas se tornou a norma para diversas outras. 

Hoje, é muito comum vermos profissionais com longa experiência trabalhando em um ramo do mercado, mas com essa experiência dividida entre diversas empresas e projetos. 

E além de ser uma forma de entregar as rédeas de carreira nas mãos dos profissionais, esta também é uma maneira de lidar com a instabilidade do mercado. 

Era comum que profissionais com décadas em uma mesma empresa não soubessem o que fazer em caso de demissão ou falência da organização. 

Porém, com uma carreira sem fronteiras, o profissional se torna mais resiliente e preparado para buscar uma nova oportunidade caso queira ou precise. 

Por isso, trouxemos aqui dicas de como se preparar para seguir uma carreira sem fronteiras. Confira abaixo e tome notas: 

1. Desenvolva as suas soft skills 

A dica mais importante que podemos dar para quem quer seguir uma carreira sem fronteiras é focar não apenas em aprender a fazer bem as tarefas de rotina, mas também nas suas soft skills. 

Elas são habilidades comportamentais, como trabalhar em grupo, resiliência e liderança, e podem fazer toda a diferença na busca por uma nova oportunidade. 

Uma ótima maneira de desenvolver suas soft skills é buscando aprender por conta própria ou fazendo uma graduação. 

2. Mantenha-se atualizado sobre sua área de atuação 

Outra maneira de manter sua empregabilidade em alta é se mantenho atualizado sobre as tendências e novidades da sua área de atuação. 

Assim, você consegue entender para onde sua carreira pode caminhar, quais são as melhores oportunidades e se você precisa desenvolver uma soft skill específica. 

Você pode fazer isso seguindo pessoas de interesse no LinkedIn, assinando newsletter de portais de conteúdo e acompanhando os eventos da sua área. 

3. Tenha um bom networking 

O networking é importante para todos os profissionais, mas para quem segue uma carreira sem fronteiras, ele é mais importante ainda. 

Isso porque é através dele que você pode conseguir oportunidades imperdíveis e descobrir em primeira mão novidades da sua área. 

Para fazer isso, o LinkedIn e os eventos são ótimas ferramentas. Além disso, manter a boa relação com seus colegas de trabalho atuais, e de oportunidades passadas, é um plus. 

4. Saiba quais são seus objetivos 

E para fechar essa listagem, não poderíamos deixar de fora uma questão essencial, que são os seus objetivos de carreira. 

Como você viu acima, a carreira sem fronteiras coloca as rédeas da trajetória profissional nas mãos do indivíduo. E isso requer clareza, autoconhecimento e responsabilidade. 

Por isso, uma das principais dicas para manter sua empregabilidade nesse tipo de carreira é saber para onde você quer caminhar e o que quer atingir. 

Tendo isso em mente, é possível avaliar oportunidades e nutrir networking no lugar certo. 

Leia também:

Ganhe uma bolsa de estudos com a sua nota do Enem!