Quer saber tudo sobre o Fies, como funciona e se inscrever?

Esse programa, instituído pelo governo, oferece oportunidade para que todos tenham acesso à educação superior.

Afinal, não é de hoje que a formação profissional se tornou imprescindível para uma carreira bem-sucedida.

Segundo levantamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), 8,45 milhões de pessoas estão matriculadas em cursos de graduação. 

Dessas, 6,37 milhões estudam em instituições privadas.

As universidades particulares, aliás, representam 88,2% de toda a rede. É um número bastante expressivo.

No entanto, há muitos estudantes que não são capazes de custear as mensalidades.

Por essa razão, o Ministério da Educação criou o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior, o FIES, que é tema deste artigo.

Avance na leitura para saber mais!


O que é Fies? 

fies o que e

O Fies é o programa de financiamento estudantil do Governo Federal promovido por meio do Ministério da Educação (MEC).

Ele tem como objetivo facilitar o ingresso de estudantes de baixa renda em instituições de ensino privadas devidamente reconhecidas.

O maior diferencial entre o FIES e os financiamentos de instituições privadas, como os bancos, são as melhores condições de pagamento. 

A taxa de juros, por exemplo, é bem mais acessível ao estudante.

Além disso, ele pode começar a quitar seus débitos somente após a conclusão do curso, o que traz mais tranquilidade para vencer os semestres na faculdade.

O que é o Novo Fies?

O Novo Fies é um conjunto de mudanças realizadas pelo governo federal, iniciadas em 2018, para aprimorar as regras do financiamento estudantil.

Com isso, os juros podem chegar a zero, desde que o candidato possa comprovar renda familiar de até três salários mínimos por indivíduo.

Outra novidade é o P-Fies, uma modalidade que contempla o aluno com renda familiar de até cinco salários mínimos per capita e que oferece juros variáveis.

Como funciona o financiamento estudantil?

fies como funciona

As inscrições para participar do Fies são abertas a cada início de semestre. 

Com o financiamento aprovado, o estudante tem direito ao auxílio do governo federal, que custeará as mensalidades da faculdade. 

Durante a formação, os encargos de juros serão fixados no valor máximo de R$ 50,00 a cada três meses.

Também entra em valor fixado o custo total do seguro de vida, que é exigido na contratação. 

Após concluir os estudos, então, a mensalidade definida em contrato passa a ser cobrada.

O aluno pode optar por financiar até 100% do curso.

E o período máximo estimado pelo governo para quitação da dívida é de 14 anos. 

A quantidade de vagas para participar do financiamento pode variar de um ano para outro. 

Portanto, se você está pensando em financiar seus estudos pelo Fies, fique atento às publicações do Ministério da Educação.

Quais cursos participam do Fies?

O Fies pode ser utilizado para cursos de graduação que tenham conceito igual ou superior a três no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - Sinaes. 

Especialmente para o curso de Medicina, algumas medidas específicas são adotadas. 

Se este é o seu plano de carreira, portanto, é importante consultar todas as regras.

Quais os tipos de financiamento oferecidos pelo Fies?

fies quais tipos de financiamento oferecido pelo

O Fies conta com três tipos de financiamentos, que podem ser concedidos ao estudantes de acordo com a realidade financeira em que vivem:

Modalidade I

Destinada a alunos que possuem renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos, o programa oferece 100 mil vagas com juro zero.

Ao contratar essa modalidade, pelo menos 50% do curso será financiado, podendo chegar ao valor integral.

Modalidade II

Neste modelo, são destinadas 150 mil vagas exclusivamente para estudantes das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, que possuam renda per capita mensal familiar de até três salários mínimos.

A taxa de juros varia de acordo com a instituição financeira responsável pelo financiamento.

Modalidade III

São 60 mil vagas disponíveis para estudantes de todo o Brasil que possuem renda per capita mensal familiar de até cinco salários mínimos. 

Assim como na segunda modalidade, os juros seguem os padrões estabelecidos pela instituição financeira responsável pelo financiamento.

Como fazer o cálculo do financiamento pelo Fies?

O valor exato das prestações do financiamento são acordados entre a instituição financeira e o estudante.

Porém, caso queira ter uma ideia prévia do valor que será pago mensalmente, o site oficial do Fies disponibiliza uma calculadora para que seja feita uma simulação. 

Como funciona a inscrição no Fies?

Na etapa de pré-seleção, o candidato deve preencher seus dados pessoais no sistema de seleção do Fies e indicar o curso que deseja realizar, além da instituição de ensino onde ele é ofertado. 

Depois disso, é importante ficar de olho site oficial do Fies, que divulga o resultado da inscrição.

Após a aprovação, o futuro estudante deve acessar o portal do SisFies para realizar a contratação do financiamento.

Lembrando que as informações do financiamento devem ser previamente validadas na  instituição de ensino.

Por último, o estudante será encaminhado a uma agência bancária, junto de seu fiador, para concluir a contratação do financiamento.

Cronograma do FIES

Os prazos para cumprimento de cada uma das etapas de inscrição podem ser conferidos diretamente no site do Novo Fies.

Por lá, o candidato consegue acompanhar as datas e status da solicitação.

Como é o processo seletivo do Fies?

As inscrições para o Fies são semestrais e gratuitas. 

O estudante pode escolher uma opção de curso e deve aguardar sua aprovação na pré-seleção para prosseguir com o cadastro.  

Caso não seja aprovado nessa etapa, o aluno terá uma segunda chance, desde que outro candidato desista da oportunidade.

Ou seja, é preciso aguardar em uma fila de espera.

O que é CPSA?

CPSA é a Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento. 

Trata-se de uma unidade presente em cada instituição que participa do Fies, responsável por todos os assuntos relativos ao programa.

À CPSA compete também a avaliação e validação dos dados informados pelo candidato na inscrição, além da renovação dos contratos a cada semestre.

Como é feita a classificação dos candidatos?

fies como e feita classificacao dos candidatos

A nota do Enem é um dos critérios para a seleção do candidato.

Para isso, é necessário atingir uma pontuação mínima de 450 pontos e não ter zerado a redação

Também é levado em consideração se o candidato está em busca do financiamento para sua primeira graduação.  

Critérios de desempate

A nota de redação é um dos principais fatores utilizados como critério de desempate, caso dois candidatos conquistem a mesma nota de classificação. 

Após a redação, avaliam-se as pontuações das provas de Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas, nessa ordem. 

Se ainda assim permanecer o empate, a prioridade é do candidato que ainda não possui uma graduação.

Cálculo da nota de corte

O cálculo da nota de corte considera o número de vagas disponíveis e o total de candidatos inscritos.

Portanto, a nota é divulgada somente após o preenchimento de todas as vagas do grupo de preferência do candidato. 

Resultados do Fies: como consultar?

O resultado do Fies é divulgado na data estipulada pelo cronograma do MEC.

É possível conferir acessando o site do Fies ou diretamente na instituição selecionada para a vaga. 

Documentos necessários

Os documentos necessários para comprovar os dados fornecidos na inscrição são determinados pela instituição de ensino. 

Normalmente, são solicitados os documentos de identificação, comprovação de renda e de residência.

Quem não tem direito ao Fies?

Além dos critérios estabelecidas para a obtenção do Fies, vale também ficar por dentro do que impede a inscrição no programa: 

  • Possuir curso superior trancado no momento da inscrição
  • Já ter utilizado o Fies anteriormente
  • Ser inadimplente no Programa de Crédito Educativo (PCE/CREDUC)
  • Caso a renda familiar bruta per capita seja comprometida em menos de 20%
  • Caso a renda familiar total bruta seja superior a 20 salários mínimos.

Quem pode ser fiador?

FIES quem pode ser fiador

Para obter o financiamento do Fies, é necessário que o candidato tenha um fiador.

Ou seja, alguém que se responsabilize pelo pagamento das parcelas caso o candidato não possa cumprir com o contrato sozinho.

Com exceção de cônjuges e outros beneficiários do Fies e do Programa de Crédito Educativo, qualquer cidadão brasileiro ou português pode ser um fiador.

Tipos de fiança do Fies

Diante da necessidade de cadastrar um fiador, existem duas possibilidades disponíveis aos candidatos: fiança convencional e fiança solidária. 

Na fiança convencional, o candidato deve selecionar até duas pessoas que possuam renda mensal equivalente ao dobro da parcela a ser paga. 

Na fiança solidária, podem ser escolhidas de três a cinco pessoas para se tornarem fiadores. 

Não é necessário comprovar renda, mas não podem ser da mesma família.

Conclusão

Então, suas dúvidas sobre como funciona o Fies foram esclarecidas?

De fato, em muitos casos, o financiamento estudantil ajuda a realizar o sonho do diploma.

No entanto, como vimos no artigo, para usá-lo, é preciso atender uma série de requisitos.

Além disso, o Fies serve apenas para cursos presenciais. 

Se você pretende ingressar no ensino superior e precisa de condições especiais para concluir a sua matrícula, saiba que a UNISC oferece algumas facilidades.

A nota do Enem, por exemplo, pode ser usada para conseguir uma bolsa. 

Confira os nossos cursos e possibilidades de bolsas de estudo no site

Certamente, um deles tem tudo a ver com o que você planeja para o seu futuro profissional. 

Gostou do artigo? Então, aproveite o espaço dos comentários para deixar a sua opinião e não se esqueça de compartilhar o conteúdo em suas redes sociais. 

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT