<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=2736481836612313&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Você fica em dúvida quando está redigindo uma frase e se depara com as flexões verbais havia ou haviam?

Daí, para evitar o erro, acaba trocando as palavras por outras que deixam você mais seguro?

Tudo bem, vai. A solução é eficaz, mas já está na hora de cessar esse empurra-empurra e descobrir, de uma vez por todas, o jeito certo de escrever, não acha?

De fato, a nossa gramática é muito rica, e decorar todas as regras pode ser um desafio.

Mas, com um pouco de atenção e treino, é possível chegar lá.

Por isso, preparamos um artigo completo para esclarecer todas as questões que envolvem o verbo haver.

Quando usar havia ou haviam, afinal?

Vamos descobrir!

A importância da escrita correta

havia ou haviam importancia da escrita correta

Ter uma boa comunicação é essencial no dia a dia.

Seja em casa com a família ou no trabalho, é preciso falar bem e escrever corretamente.

Afinal, esse cuidado pode poupar você de desentendimentos e conflitos. 

Convenhamos, não é ótimo quando uma mensagem é transmitida e captada com sucesso?

Mas, além disso, você sabia que a linguagem escrita tem uma importância primordial no ambiente corporativo?

Ela, inclusive, é bastante avaliada em processos seletivos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Núcleo Brasileiro de Estágios (Nube), cerca de 46% dos jovens entre 16 e 24 anos são reprovados em seleções devido a deslizes gramaticais.

Por isso, quem deseja ter destaque no mercado, deve se atentar a isso. 

Além disso, conforme um levantamento realizado pelo site Vagas.com, a maior habilidade do futuro será a comunicação.

Para aprimorar essa competência, o ideal é praticar. 

E você não precisa, por exemplo, passar horas fazendo longas redações.

Algumas mudanças de hábito já são muito eficazes.

Em vez de telefonar para um colega ou gravar um áudio, que tal caprichar na mensagem de texto?

O simples ato de escrever frases curtas pode contribuir para que você aprimore a clareza de suas ideias.New call-to-action

Acordo Ortográfico

havia ou haviam acordo ortografico

O novo acordo ortográfico (que já não é tão novo assim, pois foi estabelecido em 2009) alterou muitas regras de acentuação das palavras.

No entanto, os verbos e suas flexões não sofreram ajustes com as novas normas.

Então, nada de atribuir essa desculpa por não saber a grafia, ok?

Confira nos tópicos abaixo as explicações e dicas para descobrir se deve aplicar havia ou haviam.

Havia ou haviam?

Havia e haviam são expressões que existem na língua portuguesa.

É importante fazer esse esclarecimento, pois nenhuma delas está errada - a depender do seu uso, é claro.

Ambas são conjugações verbais do vocábulo “haver” e estão no pretérito imperfeito do indicativo.

A palavra havia corresponde à 3ª pessoa do singular (ele havia), enquanto haviam está na 3ª pessoa do plural (eles haviam).

O verbo haver pode ser empregado em dois casos:

  • No sentido de “ter”
  • No sentido de “existir”, “ocorrer”, “acontecer”.

Mas, para entender melhor quando os termos são usados, é preciso primeiro ficar de olho em algumas regras gramaticais.

Quando utilizar um ou outro?

A aplicação de havia ou haviam na frase dependerá do sentido da expressão.

Quando o verbo haver é aplicado no sentido de “ter”, ele assume a função de auxiliar e, portanto, pode ser conjugado em todas as pessoas.

Já no sentido de “existir” e “ocorrer”, o verbo se torna impessoal. 

Nesse caso, passa a ser aplicado sem o uso do sujeito, sempre no singular, e não pode ser flexionado.

Veja os exemplos a seguir:

Havia

No sentido de “existir” (conjugado na 3ª pessoa do singular, sem sujeito):

  • Havia três pessoas na frente da casa
  • Havia um mês que não se falavam
  • Havia 12 remédios na caixa.

Nesses exemplos, observe que as frases não possuem um sujeito, portanto, não cabe a flexão do verbo haver. Ele ficará sempre no singular.

Nada de “haviam”, portanto.

Haviam

No sentido de “ter”, o verbo se torna auxiliar, possibilitando a conjugação para todas as pessoas:

  • Elas haviam chegado mais tarde
  • A qualquer momento, os empregados haviam de falar.

Note que, nesses exemplos, temos o sujeito (elas e os empregados), fazendo com que o verbo haver seja flexionado para acompanhar a ação realizada.

Os verbos e as dúvidas

havia ou haviam verbos duvidas

A língua portuguesa é muito vasta em detalhes, o que a torna um idioma complexo. 

Aprender a conjugação verbal pode ser uma tarefa e tanto, uma vez que você terá que lidar com diferentes modos, tempos, pessoas, números e vozes.

O verbo haver ainda pode causar certa confusão ao ser conjugado, uma vez que sua consoante inicial, o h, é “muda” - ou seja, não é pronunciada.

Portanto, cuidado para não confundir houve (teve) com ouve (de ouvir); ou haja (tenha) e aja (de agir).

Assim:

  • Houve músicas que marcaram a minha vida.
  • Você ouve músicas durante o treino?
  • Haja paciência!
  • Desde que você aja com paciência, conquistará tudo que almeja.

Note que o sentido de cada expressão muda conforme sua utilização nas frases.

Quando surgir alguma dúvida sobre qual verbo é mais indicado para cada situação, procure substituí-lo por outra expressão que tenha o mesmo sentido.

Dessa forma, ficará mais claro identificar a palavra adequada para cada caso.

Mas ainda não acabou! Confira abaixo outras flexões do verbo haver.

Haviam, haverão e houveram

Como a gente viu até aqui, quando o verbo “haver” possui o sentido de “ter”, ele acompanha o sujeito em qualquer pessoa, inclusive no plural.

Sendo assim, “haviam”, “haverão” e “houveram” são flexões empregadas somente quando a frase tiver um sujeito.

Veja alguns exemplos:

  • Eles haviam dado a resposta certa.
  • Elas haverão de chegar antes de todos para organizar os detalhes.
  • Houveram de acontecer as mudanças para que ele tomasse uma decisão.

Houve ou houveram?

Os verbos “houve” e “houveram” também existem na língua portuguesa, porém, vale prestar atenção ao usá-los nas frases.

Assim como em havia ou haviam, esse caso também segue algumas diretrizes.

Se o verbo “haver” tiver empregado no passado, com o sentido de “existir” ou “acontecer”, ele passa a ser impessoal e, por isso, pode ser usado somente no singular e sem o sujeito.

Nesse caso, a flexão verbal “houveram” não existe.

Por outro lado, quando ele apresenta o sentido de “ter”, o verbo “houveram” está correto.

Por exemplo:

  • Elas tiveram
  • Elas houveram.

Os verbos houve e houveram são conjugados no pretérito perfeito do indicativo:

  • (Eu) houve
  • (Tu) houveste
  • (Ele) houve
  • (Nós) houvemos
  • (Vós) houvestes
  • (Eles) houveram.

Veja alguns exemplos de como usar houve e houveram:

  • Houve uma pequena alteração na grade escolar
  • Houve mudanças consideráveis na grade escolar
  • Anteontem, elas houveram de reivindicar seus direitos ao patrão
  • Houveram de esperar um pouco mais para receber um retorno. 

Tinha ou tinham? Quando o verbo ter é usado com o sentido de existir

O verbo ter pode ser usado também no sentido de “existir”.

Essa é considerada a flexão informal do verbo “haver”:

  • Havia muitas pessoas na fila
  • Tinha muitas pessoas na fila.

Assim como o verbo haver, ao utilizarmos a expressão ter na frase, com o sentido de “existir”, sua conjugação também será impessoal, na 3ª pessoa do singular.

Confira algumas aplicações:

  • Tinha brinquedos por todos os lados
  • Tinha pessoas de várias nacionalidades no concerto
  • Tinha poucos candidatos no local da prova.

Depois desses exemplos, talvez você esteja pensando que a palavra “tinham” não existe, certo?

Na verdade, ela existe sim e pode ser aplicada na 3ª pessoa do plural, desde que exerça o papel de “ter”.

Funciona dessa forma:

  • Elas tinham três cores diferentes nas roupas
  • Eles tinham hora marcada comigo.

Dicas para não errar no uso de havia ou haviam

havia ou haviam dicas para nao errar uso

O uso dos verbos havia e haviam é mais formal, portanto, não são tão comuns no dia a dia.

Normalmente, são termos usados com mais frequência na escrita.

Para aplicá-los corretamente, aqui vão algumas dicas:

Substitua o verbo haver por expressões coloquiais

Quando surgir a dúvida de qual flexão verbal deve ser utilizada, procure fazer a substituição por expressões coloquiais como “ter” ou “existir”.

Dessa forma, você entenderá qual palavra fará mais sentido à frase.

Leia mais

Praticar o exercício da leitura é uma excelente maneira de compreender o uso de certas expressões e ampliar seu vocabulário.

Caso você ainda não tenha esse hábito, leia este artigo, no qual listamos todos os seus benefícios.

Quem sabe você não se inspira? 

Pratique a escrita

A melhor maneira de consolidar um aprendizado é sempre praticando. 

É importante complementar o exercício da leitura com a prática da escrita.

Procure elaborar textos e escrever mensagens para se expressar. 

Esse pequeno gesto, certamente, fará toda a diferença para aprimorar a habilidade da redação.

Portanto, aproveite todas as dicas deste artigo e, assim que acabar de ler, pegue um lápis e papel (ou o teclado no seu computador) e corra para treinar, combinado?

Conclusão

Então, ficou mais fácil de entender quando se usa havia ou haviam?

Como vimos, o domínio da língua portuguesa é essencial, sobretudo no trabalho.

Mas também é trivial para os estudantes que estão se preparando para o vestibular

Afinal, eles são muito cobrados em questões sobre gramática.

E, falando em vestibular, já decidiu qual curso fazer?

Se ainda não, que tal dar uma olhada em nosso site e descobrir algumas carreiras?

A Unisc (Universidade de Santa Cruz do Sul) tem nota máxima do MEC em todos os cursos e forma os profissionais mais requisitados pelo mercado de trabalho.

Estude pelo EAD e conclua uma graduação a distância no seu ritmo!

Gostou do artigo? Aproveite para deixar seu comentário abaixo e compartilhar este conteúdo em suas redes sociais.

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT