Se você está estudando por conta própria, pode ter dúvidas quanto a qual método de estudo utilizar. Pensando nisso, trouxemos aqui 7 métodos de estudos eficazes! 

Métodos de estudo são técnicas que ajudam o estudante a gerir melhor seu tempo, assimilar melhor o conteúdo e praticar o que aprendeu. 

E para quem está em época de vestibular, essas técnicas são um bom recurso. 

Neste artigo, nós trouxemos os principais métodos de estudo eficazes para você conhecer e aplicar, além de dicas de como vencer os desafios de estudar por conta própria. 

Por isso, continue lendo!

Você vai conferir:

  1. Como nós aprendemos?
    1.1 O que é a curva do esquecimento?
  2. Conheça 7 métodos de estudo eficazes para vestibulandos
  3. Os desafios de estudar por conta própria (e como lidar com eles)
  4. Conclusão

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Como nós aprendemos?

Antes de você colocar em prática os métodos de estudo eficazes que vamos apresentar neste conteúdo, é interessante saber como o nosso cérebro aprende. 

Uma teoria indica que existem 5 etapas na aprendizagem: compreender, reter, praticar, disseminar e criar.

Na primeira etapa, somos expostos a um novo conteúdo e compreendemos aquela informação nova. Porém, para poder lembrar dessa informação, precisamos retê-la. 

E a retenção é a segunda etapa, onde nós conectamos esse conhecimento a algo já sabemos, a fim de tornar a informação mais familiar. 

Como terceira etapa, temos a aplicação, onde colocamos em prática o que retemos, seja na vida real ou através de exercícios. 

A prática, por si só, já é uma etapa importante para o aprendizado, mas nós vamos além. 

Na quarta etapa, disseminação, você ensina o que aprendeu para outras pessoas e na etapa cinco, criação, você usa esse aprendizado para criar algo novo. 

É passando por essas cinco etapas que o nosso cérebro marca esse novo conhecimento como algo valioso, evitando a curva do esquecimento.

O que é a curva do esquecimento? 

Assim como o nosso cérebro consegue armazenar novos conhecimentos, ele também precisa fazer a eliminação de algumas informações. 

Isso porque nós temos um espaço limitado de memória e nem tudo o que vemos e aprendemos será útil. 

Esse processo de eliminação é chamado de curva do esquecimento e foi cunhado pelo psicólogo alemão Hermann Ebbinghaus em 1885.  

A curva do esquecimento explica que o cérebro dá preferência para memória mais utilizadas e mais recentes, que estejam sendo empregadas com mais frequência. Por consequência, as memórias menos usadas e menos recentes são eliminadas aos poucos. 

Então, para que a curva do esquecimento não atinja os estudos para o vestibular, existem alguns métodos de estudo eficazes que podemos utilizar. 

metodos-de-estudo-eficazes

Conheça 7 métodos de estudo eficazes para vestibulandos 

Métodos de estudo são técnicas utilizadas para facilitar o aprendizado. 

O que esses métodos fazem é ajudar o estudante a gerir melhor o tempo, assimilar melhor o conteúdo e ter mais foco e concentração. 

Abaixo, nós reunimos 7 métodos de estudo eficazes para ajudar você a estudar para o vestibular. Confira: 

1. Método Pomodoro 

O método Pomodoro é uma técnica de gestão de tempo, talvez a mais conhecida de todas elas. Ele pode ser aplicado para diversas finalidades, mas especialmente para os estudos. 

A técnica consiste em dividir o tempo entre 25 minutos de concentração completa e 5 ou 15 minutos de descanso, dependendo da sua preferência. 

A ideia do método é que você use os 25 minutos de concentração completa para estudar todo o conteúdo que precisa, sem se distrair com nada. 

E depois, use o tempo de pausa para descansar, tomar água e, até, olhar as redes sociais. Porém, sabendo que depois do período de descanso você precisa voltar para o foco total. 

2. Método Robinson (EPL2R) 

O método Robinson consiste em respeitar as etapas do seguinte acrônimo: 

  • E (explorar) 
  • P (perguntar) 
  • L (ler)
  • 2R (rememorar e repassar)

Em cada uma dessas etapas, é preciso tomar uma ação específica. Por exemplo, na etapa de exploração, o estudante deve investigar sobre a obra e o autor. 

Então, inicia-se a etapa de perguntas. Aqui, é preciso levantar todas as dúvidas que o estudante tiver sobre o assunto. A terceira etapa consiste na leitura aprofundada do material. 

Feito isso, passa-se à etapa de rememorar. Ou seja, se certificar de que o conteúdo foi realmente aprendido. 

E por último, na etapa de repasse, é preciso fazer uma análise minuciosa, resultando em resumos, anotações e desenhos. 

3. Mapa mental 

O mapa mental é um dos métodos de estudo eficazes mais visuais, que funciona com ramificações. 

É uma técnica que ajuda o cérebro a memorizar as conexões feitas no papel e assimilar o conteúdo com mais facilidade. 

Funciona da seguinte maneira: no centro de uma folha de papel, você dispõe o conceito que está estudando. E, de acordo com o andamento do estudo, vai ligando ao conceito principal alguns conceitos satélites, subtemas e tópicos relevantes. 

4. Teste prático 

Uma parte importante das etapas do aprendizado é a aplicação. 

E os testes práticos são uma ótima forma de colocar essa etapa em ação, isso porque eles consistem em praticar o que o estudante aprendeu. 

Então, nesse método de estudo são usados simulados, folhas de exercícios e edições anteriores de vestibulares como testes práticos. 

5. Autointerrrogação e Autoexplicação 

As técnicas de autointerrogação e autoexplicação consistem em o estudante tomar o papel de professor e dar uma aula a si próprio ou questionar a si próprio. 

Na autointerrogação, é necessário que você faça perguntas para você mesmo antes de estudar o conteúdo, perguntas relevantes ao tópico estudado, e responda as perguntas ao finalizar. 

Já na autoexplicação, você aprende o conteúdo e dá uma aula para si próprio depois de entender. Isso ajuda a fixar melhor o conteúdo. 

6. Estudo intercalado 

Como o nome sugere, a técnica de estudo intercalado consiste em intercalar conteúdos para estudar. 

Ou seja, você distribui esses conteúdos nos dias da semana ou dentro do mesmo dia em uma programação. 

A ideia é que o estudante não fique soterrado dentro de um mesmo conteúdo ou disciplina, mas que estude um pouco de cada um. 

7. Fichamento ou resumo  

E o último dos métodos de estudo eficazes que queremos apresentar aqui é o fichamento, que também é conhecido como resumo. 

Essa é uma das técnicas de estudo mais difundidas e uma das que mais apresenta resultados. 

Ela consiste em, ao final do estudo de um conteúdo ou da leitura de um livro, você fazer anotações de palavras-chave, conceitos e resumos sobre o que acabou de estudar. 

Essa técnica ajuda a sistematizar o conteúdo e exercitar sua mente porque aciona a etapa da prática do aprendizado.

Os desafios de estudar por conta propria

Os desafios de estudar por conta própria (e como lidar com eles) 

Estudar por conta própria traz alguns desafios que podem persistir, mesmo que você utilize os métodos de estudo eficazes que trouxemos acima. 

Porém, existem algumas maneiras de você contornar esses desafios. O primeiro passo para conseguir lidar com eles é entender qual deles é a sua maior dificuldade. 

Sabendo se você tem mais dificuldade em gerir seu tempo, ter foco ou assimilar conteúdo fica mais fácil encontrar a solução. 

Manter o foco 

Durante os estudos, é muito importante que você saiba como manter o foco e evite se distrair facilmente com o que acontece ao seu redor. 

Por isso, treine o seu cérebro para entender que chegou a hora da concentração com estas dicas: 

  • Desligue o seu celular; 
  • Não use o navegador do computador para ver vídeos ou redes sociais;
  • Avise sua família que você vai estar estudando e que ninguém deve interromper;
  • Estude em um ambiente tranquilo e sem distrações;
  • Se precisar, procure sons de natureza ou ruído branco para concentrar. 

Uma boa ideia também é manter o foco com a ajuda de recompensas. 

Por exemplo, determine quando você precisa terminar de estudar um conteúdo e prometa a você mesmo que se fizer o que precisa, vai ganhar uma recompensa. 

Pode ser um doce ou assistir um episódio de uma série, a ideia é que o seu cérebro se concentre sabendo que algo bom o espera depois. 

Gerenciar o tempo 

Outra dificuldade de quem estuda sozinho é o gerenciamento de tempo. Isso porque depende da nossa autogestão e podem existir alguns obstáculos no caminho. 

Você pode ter que trabalhar ou fazer alguma tarefa de casa e acaba dedicando para o estudo apenas o tempo que sobra. 

Nesses casos, você precisa gerenciar seu tempo modificando o foco. É preciso pensar no estudo como um compromisso diário. 

E para ajudar nessa tarefa, existem algumas ferramentas. Confira: 

  • Asana ou Trello: essas são plataformas onde você consegue relacionar atividades, separá-las por temas e criar um calendário de estudos. Você pode gerenciar as atividades mudando seus status. É uma maneira de tornar visual as suas tarefas de estudos e tornar mais fácil a distribuição delas em um calendário. 
  • Pomodoro Timer Online: este é um site, e também aplicativo, que ajuda você a controlar o tempo usado nos estudos. Seguindo a técnica do pomodoro, ele avisa quando está na hora de você descansar, o que é uma ótima maneira de entender há quanto tempo você está estudando e quanto tempo ainda tem reservado para isso. 

O importante na hora de fazer a gestão do seu tempo é entender que o estudo é sua prioridade e que as outras tarefas precisam se adequar a ele. 

E, também, que o tempo dedicado para estudar precisa ser usado apenas para isso. 

Dificuldade de assimilar 

Estudar um conteúdo pode até ser fácil, o problema é quando você percebe que não está conseguindo assimilar o que está lendo. 

Nesse caso, existem algumas técnicas de memorização que podem ajudar você a superar esse desafio. Confira abaixo: 

  • Associe novos aprendizados ao que você já tem: uma técnica interessante é sempre buscar associar novos conhecimentos aos que você já tem porque isso ajuda a reter.
  • Transforme tudo em música: transformar conteúdos em rima é interessante porque a memória assimila ritmos com facilidade;
  • Faça associações visuais e engraçadas: associar novas informações com fotos, vídeos, memes e trocadilhos é uma maneira de assimilar melhor o conteúdo; 
  • Use métodos mnemônicos: atribuir ícones a palavras-chave ou fazer jogos como acrônimos ou acrósticos ajuda a deixar o conteúdo mais interessante;
  • Anote usando papel e lápis: o esforço físico de fazer anotações no papel ajuda o cérebro a lembrar melhor do que apenas digitar no celular ou no computador;

Conclusão

Chegando ao final deste conteúdo, esperamos que você tenha aproveitado as nossas dicas e que consiga aplicar os métodos de estudo eficazes na sua rotina.


📖 Você pode se interessar também:

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT