Cursos EAD UNISC

Onboarding e offboarding: você já participou de algum deles?

Por EAD UNISC   | 

 Tag: Cursos EAD UNISC

O onboarding e offboarding são conceitos utilizados dentro das organizações para se referir aos momentos de integração e desligamento de um colaborador. 

Podemos traduzir onboarding e offboarding respectivamente como embarque e desembarque, o momento em que um colaborador é admitido dentro da empresa e o momento em que é desligado, seja por vontade própria ou decisão da organização. 

Mesmo que não tenha sido com estas palavras, você provavelmente já passou por ambos os momentos em sua carreira. 

Neste artigo, vamos explorar um pouco mais as etapas do onboarding e offboarding, qual é a diferença entre eles e qual é o papel do colaborador nestes processos. 

Você vai conferir:

A diferença entre onboarding e offboarding
O que é feito no onboarding?
Como deveria ser o offboarding ideal
O papel do colaborador no onboarding e offboarding

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

A diferença entre onboarding e offboarding 

Como você percebeu pela introdução deste artigo, a principal diferença entre o onboarding e o offboarding é que o primeiro acontece no começo da jornada de um colaborador em uma organização e o segundo acontece ao final. 

É no onboarding que acontece a integração do novo colaborador com a cultura da empresa, sua missão, valores e visão. 

É aqui que o profissional conhece sua equipe, começa a entender como funcionam os processos e entende qual é o seu papel dentro da organização. 

Por outro lado, o offboarding acontece no momento em que o colaborador é desligado, um momento que é bastante delicado independente se foi uma decisão do próprio colaborador ou da organização em si. 

O offboarding é o momento de deixar as motivações claras, de ajudar o candidato a se recolocar e a garantir que não haverá mágoas de nenhum dos lados. 

O que é feito no onboarding? 

Como dito, o onboarding é o momento de embarque do novo colaborador, o momento em que ele começa a trabalhar em uma nova empresa e é apresentado a ela efetivamente. 

Este é um processo que visa acelerar a absorção de informações necessárias e importantes por parte do profissional. 

Seu propósito é facilitar o entendimento sobre cultura e objetivos da organização, além de fazer com que o funcionário se sinta bem-vindo no novo ambiente de trabalho. 

Com o acolhimento do onboarding, o colaborador consegue se sentir parte da organização com muito mais rapidez, o que é ótimo para ele e também para a empresa. 

É comum que a etapa de onboarding aconteça em três partes: antes do primeiro dia de trabalho, durante o primeiro dia e após o primeiro dia. 

Pode ser que a empresa pense em uma série de palestras onde tira dúvidas ou uma reunião com todos os novos colabores para orientar sobre políticas. 

Pode ser também que a empresa aplique um treinamento nesta etapa, que entregue manuais do colaborador e que já oriente sobre processos gerais. 

O importante no onboarding é que o novo colaborador se sinta acolhido e à vontade para começar essa nova etapa.

Onboarding e offboarding voce ja participou de algum deles

Como deveria ser o offboarding ideal 

Do outro lado, está o offboarding. Essa etapa acontece quando o colaborador é desligado da empresa e independe da fonte do desligamento. 

Este é um momento extremamente delicado porque envolve a carreira do colaborador que está sendo demitido e a reputação da empresa que o demite. 

Por isso, o offboarding ideal deve levar essas questões em conta. 

Durante essa etapa, o mais importante é manter as boas práticas, como a transparência de motivações e de todo o processo de desligamento. 

Também é importante ser estratégico no momento da demissão, buscando já tomar atitudes que tornem esse processo menos doloroso. 

No momento do offboarding, o ideal é que se mantenha a clareza na comunicação do desligamento do colaborador, tanto com o próprio quanto com a equipe da qual ele fazia parte. 

Também é importante dar atenção à documentação e às orientações de próximos passos.

Assim como entregar um feedback útil e construtivo para o colaborador desligado. 

Por fim, o offboarding ideal também envolve um processo humanizado de auxiliar o colaborador demitido a encontrar uma nova colocação. 

O papel do colaborador no onboarding e offboarding 

Durante o processo de onboarding, é papel do colaborador absorver tudo o que puder sobre seu novo local de trabalho. 

Mas também é essencial que ele deixe claro suas expectativas e como está sendo sua experiência.

Se tiver dúvidas, precisa perguntar e se tem alguma sugestão, é preciso falar. 

Este é um momento muito importante para se criar familiaridade e de se sentir à vontade, então também é um momento de aproveitar. 

Esta é uma nova oportunidade, é uma situação de alegria e que pode trazer muitas oportunidades, então grande parte do papel do colaborador no onboarding é desfrutar da novidade. 

E, então, nós também temos o offboarding, onde o principal papel do colaborador é se atentar às orientações, mesmo que seu desejo fosse não ser desligado. 

Como é um momento delicado, pode ser que o offboarding seja manchado por lembranças ou impressões de mágoa e isso turve a tomada de decisão por parte do colaborador ou da empresa. 

Por isso, é preciso estar atento aos próximos passos, também aproveitando a oportunidade para encontrar novos desafios. 

Leia também:

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.