Mercado de Trabalho

Quando o otimismo passa do limite e vira positividade tóxica

Por Vitória Miranda Visnievski   | 

 Tag: Mercado de Trabalho

"Positividade tóxica”. Esse foi o termo que se popularizou na internet para descrever o comportamento nocivo de algumas pessoas na rede.

O assunto virou meme e já é um tema conhecido em diferentes “bolhas” digitais. Mas os positivos tóxicos continuam por aí. 

A verdade é que eles estão presentes tanto no mundo digital quanto fora dele, mas são especialmente detectáveis nas mídias sociais. 

Neste artigo vamos refletir sobre essa temática, pensando sobre como se proteger desse discurso e por que não devemos reproduzi-lo.

O que é positividade tóxica 

O limiar entre otimismo e positividade tóxica

Os prejuízos da positividade tóxica na vida pessoal e profissional

Exemplos de positividade tóxica

Como combater a positividade tóxica 

Conclusão

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é positividade tóxica 

Positividade tóxica é um termo irônico que critica o discurso excessivamente otimista observado na atualidade, muito presente nas mídias sociais.

Esse comportamento se caracteriza pela negação ou afastamento da realidade e pela reinterpretação de fatos negativos como positivos. 

Tal atitude foi muito presente no início da pandemia, por exemplo, quando muitas pessoas buscavam “enxergar o lado positivo” e culpavam quem alertava sobre o perigo da doença ou lamentava as mortes por “instaurar o pânico”.

Uma característica muito presente nesse tipo de discurso é a tentativa de moldar a narrativa do outro. 

Nesse sentido, o “positivo tóxico” tenta convencer as outras pessoas de que determinada situação tem um lado positivo, por exemplo. Isso ocorre porque a pessoa se incomoda com o sentimento alheio, não quer ser afetada e, portanto, se recusa a aceitar uma narrativa diferente da sua. 

No entanto, a positividade tóxica também pode se manifestar na forma de um discurso positivo sobre a vida, no qual o otimista defende que é preciso “pensar positivo” e “ser grato pela vida” para conseguir alcançar os objetivos, por exemplo. 

É comum essa narrativa estar associada a discursos religiosos, filosóficos ou de saúde e bem estar, por exemplo. 

Em resumo, a positividade tóxica se caracteriza pela negação direta ou indireta, consciente ou inconsciente, da realidade alheia.

Quando-o-otimismo-passa-do-limite-e-vira-positividade-toxica-Imagem mostra homem pulando de baixo para cima, com nuvens abaixo dele que formam a frase "i'm possible".

O limiar entre otimismo e positividade tóxica 

A linha entre otimismo e positividade tóxica é, de fato, tênue, mas pode ser traçada em um ponto que os diferencia: a percepção de coletividade. 

Ou seja, o comportamento só se torna tóxico quando desconsidera ou nega a realidade coletiva. 

Uma característica de quem tende à positividade tóxica é não entender e não se importar com o impacto das suas palavras nos outros.

Dito isso, é importante ressaltar que o otimismo é uma característica positiva quando está em equilíbrio com a vida social e pode ser inspirador para quem está ao redor. 

Além disso, o otimismo pode ser individual e não necessariamente ser compartilhado com os outros, já a positividade tóxica depende da exposição.

Os prejuízos da positividade tóxica na vida pessoal e profissional 

A positividade tóxica gera efeitos negativos tanto para quem a pratica quanto para quem é impactado por ela. No entanto, os efeitos são mais nocivos para quem recebe o discurso.

Quem pratica a positividade tóxica, que em alguns casos está associada a traços de personalidade narcisista, pode não entender bem as críticas. 

No entanto, há uma tendência de que ela sofra com o afastamento das pessoas e tenha dificuldade nos relacionamentos interpessoais.

Já quem é impactado pelo discurso tóxico, especialmente quando não percebe a problemática dessa narrativa, costuma se culpar pelo próprio negativismo, se sentir inadequado, solitário, pouco confiante e incapaz de superar suas questões, por exemplo.

Exemplos de positividade tóxica 

Existem diversos exemplos possíveis desse tipo de comportamento, mas alguns são:

  • “Consolar” alguém com frases como “veja pelo lado positivo”, “a vida está te passando uma mensagem”, “olhe para a frente”;
  • Ouvir uma reclamação e dizer “vai dar tudo certo”, para encerrar a questão;
  • Reclamar quando alguém toca em um assunto triste ou difícil;
  • Dizer que é preciso “parar de reclamar”, “pensar positivo” e “ser grato” para alcançar os mais diferentes objetivos;
  • Justificar a infelicidade ou a falha de alguém por seu negativismo;
  • Afirmar que a pandemia tem sido positiva pois está permitindo o seu desenvolvimento pessoal; 
  • Defender que as pessoas deveriam aproveitar para serem produtivas também durante o período de isolamento.

Exemplos-de-positividade-toxica-Mulher sozinha está parada em um pear observando um lago a sua frente, circundado por um bosque.

Como combater a positividade tóxica 

Combater a positividade tóxica passa por saber identificá-la, em si e nos outros. 

Assim que se percebe um discurso tóxico, existem diferentes maneiras de lidar com ele. 

Quando ocorre de forma presencial, a melhor forma é dizer à pessoa que o que ela disse te faz se sentir mal e que não possui fundamento na realidade. 

Já quando ocorre nas redes, você pode escolher entre comentar, de forma educada, por que aquela mensagem não é sensata ou simplesmente silenciar a conta e evitar entrar em contato com esse tipo de discurso.

Também é importante autoavaliar-se para evitar reproduzir um discurso que é muito fácil no contexto individualista em que vivemos.

Além disso, a positividade tóxica pode entrar sem ser convidada em seus pensamentos, como uma síndrome do impostor, e bagunçar sua autoconfiança. Por isso, é preciso estar atento aos próprios pensamentos e procurar terapia de preferência. 

Como-combater-a-positividade-toxica-Imagem mostra um desenho que representa uma tesoura cortando um pedaço de papel com a palavra "can't", transformando-a em "can".

Conclusão

A positividade tóxica pode estar todo dia no seu feed das redes sociais, nas palavras de um amigo ou de um familiar, bem como dentro do seu ambiente de trabalho. 

Esteja atento, reforce o pensamento crítico e não deixe que esse discurso te afete.

💛😊

Acompanhe o Blog do EAD UNISC para ler outros artigos relevantes para sua carreira acadêmica e profissional, assim como esse. 

Outros conteúdos que você pode gostar: